quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Manoel Carlos quer Sandy atuando "Presença de Anita" no teatro: 'Sempre gostei muito dela'

 http://gazetaweb.globo.com/Fotos/Noticias/140512sandy.jpg

  É só pensar em "Presença de Anita" (2001) que vem à cabeça a imagem de Mel Lisboa como a ninfeta que mexia com o imaginário dos homens. Em breve, no entanto, outra atriz deve interpretar a emblemática personagem. Em conversa com Purepeople nesta quarta-feira (22), o autor Manoel Carlos - que escreveu a minissérie - conta que quer Sandy como protagonista de uma versão da história para o teatro.

  "Gosto muito da Sandy . Pensei nela para um musical de 'Presença de Anita'. Cheguei a conversar com ela por e-mail e a mesma ficou muito orgulhosa e feliz", adianta Maneco. "Agora a Sandy está grávida e, por isso, vamos conversar melhor no futuro. Vamos ver se ela vai fazer teste. Quem for dirigir também vai ter que concordar".

  Segundo o autor, a carreira de Sandy como cantora e atriz chamam sua atenção. Vale lembrar que ela protagonizou a novela "Estrela Guia" (2001), fez um seriado com o irmão na TV Globo, estrelou um capítulo da série "As Brasileiras" (2012) e possui três filmes no currículo. No último, "Quando Eu Era Vivo", com previsão de estreia para este ano, ela contracenou com Antonio Fagundes.

  "Sempre gostei muito da Sandy, como cantora e atriz. Acho que ela é um tipo diferente no Brasil e um pouco sacaneada. Alguns críticos de música popular não gostam dela, acham que ela não é boa. Criticam seu repertório, mas eu discordo", pontua Maneco.

  Em "Presença de Anita", história original do livro homônimo de Mário Donato, a protagonista é uma adolescente que mexe com a cabeça do escritor Nando, um homem mais velho que busca inspiração para escrever seu próximo romance. Para Maneco, a idade de Sandy, 30 anos, não é um problema para interpretar uma ninfeta. "Será minha versão", avalia.

  Lançando uma nova novela, "Em Família", que vai substituir "Amor à Vida" no horário nobre, o autor conta que, ao contrário do que saiu na imprensa, não pensou em um papel para a cantora na trama. "Nessa história, não. Mas acho que no teatro musical ela pode funcionar muito bem", sentencia.

Fonte: MSN