terça-feira, 9 de outubro de 2012

Chegando aos 30, Sandy se sente quase aposentada e livre para ser o que é


  Em fase de filmagens do longa Quando eu Era vivo, onde atua como protagonista, Sandy vive momento de reflexão e maturidade. O filme é uma adaptação de livro A Arte de Produzir Efeito Sem Causa, de Lourenço Mutarelli, autor de O Cheiro do Ralo, também adaptado para o cinema e protagonizado por Selton Mello. No filme ela vive uma sensual estudante de música e contracena com Antonio Fagundes

  Em conversa com a coluna Mônica Bergamo (Folha de S. Paulo) deste domingo (7), a cantora brinca dizendo que se sente quase uma “balzaquiana quase aposentada”. A coluna acompanhou os bastidores de filmagem e conversou com a cantora.

  "Vou fazer 30 anos [em janeiro]. Sei que sou jovem, mas tenho 22 anos de carreira. E já vivi de tudo, já experimentei de tudo. Já trabalhei com a gravadora pressionando, com aquela responsabilidade em relação ao público. Já vendi muito. Daqui para frente acho que me sinto muito livre. E esse filme faz parte dessa fase. De balzaquiana quase aposentada”.

  Mais adiante, disposta a não gerar polêmica com suas declaração, Sandy Leah Lima completou: "Não é que estou quase aposentada. Me sinto como uma pessoa que já tem muito tempo no trabalho, que tem liberdade para ser o que é”.

  Sobre sua carreira de cantora, ela contou que ainda este ano lançará um EP (Extended play – um álbum com um número menor de faixas que o CD tradicional).

  Na mesma entrevista, Sandy ainda relembrou uma declaração polêmica dada no ano passado para a Playbou, quando falou sobre prazer com sexo anal e teve sua frase um tanto distorcida ao ser extraída fora contexto."Antigamente, ficava muito chateada. Vejo mais coisa errada sobre mim do que reportagens que seguem à risca o que digo. Já vi matérias inteiras inventadas."

  Uma outra revelação curiosa: Apaixonada por séries americanas, ela contou ainda que viajou para Chicago com o marido Lucas para conhecer a prisão onde se passa o seriado Prision Break.

Fonte: O Fuxico